a



» sexo
» beleza
» use e abuse
» gente
» esoterismo
» moda
» ela+ele
» comportamento
» saúde
» vida light
» gdes mulheres
» só deles
» profissões
» pé na tábua
» pratos & cia
» shenews
» ambientes
» baladas & etc
» rindo deles
» colunistas
» quadrinhos
» cartões virtuais
» concursos
» fórum virtual


 
 

 
 

»Paixão... sem limites, prós e contras!!! Por Cássio dos Reis

Um sentimento tão especial não pode ser desprezado. Um misto que se contradiz, ao mesmo tempo envolto numa agradável embalagem de eterno enquanto dure, tem a desvantagem da tênue fragilidade.

A força de seu poder, pode nos levar às nuvens, a devastação de seu término alavanca um sentimento de tamanha dor que poucas sensações têm sua plenitude.

A paixão espreita todos nós e nos faz suas vítimas quando menos esperamos... ou melhor, ela chega como quem não quer nada e vai contaminando, provocando tremores de frio, lucidez turva da razão, inibição da ótica das coisas, revisão dos conceitos, o que nos torna dóceis, infantis e vulneráveis.

Quem já sentiu a força de uma paixão, sabe exatamente de que sensações estamos falando. Os cientistas a descrevem como uma descarga bioquímica que transporta pelas entranhas de nosso ser um misto de adrenalina e outras substâncias secretas, que produzem uma confusão inebriante, como o porre da uma misteriosa bebida.

A sensação é maravilhosa, sentimo-nos nas nuvens, a felicidade fica tão explícita que todos ao nosso redor a percebem de imediato, o mundo se transforma num arco-íris, com direito a pote de ouro no final. As variáveis são enormes, possibilitando ainda alusão a caprichos do inconsciente, que buscam na paixão a realização de um desejo não realizado, uma situação desconhecida, evocada num passado distante e, muitas vezes, negado, não importando como, o sentimento é único.

Mas, como tudo que é bom dura pouco, tem ela seus aspectos positivos e negativos. Os positivos aparecem durante o torpor da visão de um mundo maravilhoso, o sentimento deita e rola, a sensação de felicidade parece realmente não ter fim.

Se for a pessoa que fará de sua vida um sonho, é como tirar a sorte grande, buscando a intimidade ideal no desabrochar do verdadeiro amor. Os aspectos negativos aparecem quando, ao findar da mágica, só resta a sensação de um sentimento que não se renova, no momento que temos a exata medida do resultado zero e da verdade do amor cego, que era muito bonito, mas que, quando se torna real, não consegue vislumbrar nenhum atrativo, aquilo que parecia se encaixar como um delicado quebra-cabeças, não passa de um borrão na lembrança.

O sentimento de ter sido usada, do tempo perdido e dos projetos frustrados...Como se passasse de uma alucinação, na exata dimensão de um sonho que acabou num solavanco assustador. Juntar os caquinhos nem sempre é a tarefa mais fácil e, muitas vezes, uma das mais perversas, necessitando até de acompanhamento psicológico para salvar o resto do que ficou.

O amor não dura o tempo todo da mesma maneira, se transmuta e precisa de cuidados para que o sentimento seja o tempo todo resgatado e assim possa manter o relacionamento como uma síntese de desejo e afeição. A paixão, ao contrário do amor, dura intensamente por um tempo muito curto e a estabilização no amor vai se dando na medida em que os amantes passam a ter uma visão real da verdade do outro.

A maturidade do envolvimento afetivo consegue suportar a frustração de não conseguir ver no outro aquela perfeição ambulante. A dificuldade a ser superada se dá quando este sentimento não consegue se reorganizar e o ajuste de um novo relacionamento terá que contar com a realidade que tinha sido mascarada.

Todos nós queremos viver um grande amor e se, de brinde, vier uma grande paixão, melhor ainda. Este sentimento, embora contraditório, é bom à beça e ninguém quer se ver livre de o sentir, mesmo que seja uma única vez.

De qualquer forma, não podemos desprezar os relacionamentos que, sem os arroubos de uma grande paixão, vão caminhando, lentamente se solidificando, sem a dimensão e o entusiasmo de uma cinematográfica conquista, nem do sentimento furacão que parece não ter fim. Sólidos e intensos, como diluindo a paixão, a tornam eterna. Quer felicidade maior?


Cássio dos Reis é psicólogo, psicanalista e orientador sexual - CRP 4476-6. www.cassiodosreis.psc.br, e-mail: cassio@cassiodosreis.psc.br


 

  Kacau [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
" Concordo plenamente com essa matéria!!! Estou vivendo uma grande paixão, só espero que ela demore para acabar! "
  nova [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
""Eu estou vivendo uma grande paixãooooooo!Émuito bom!!!!!!"
  Didi54 [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"Tem muito de idealização na paixão, não é fácil depois perdurar a admiração! "
  Ruzinha [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"Nunca cometi loucuras por uma paixão, mas vontade é o q naum falta."
  Etigresa [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"EU ESTOU APAIXONADAAAAAAAAAAAAA!"
  Flor40 [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"Olha!!! Concordo com tudo que foi dito, mas digo que quem nunca viveu uma grande paixão, passou pela vida, mas não viveu!!!!"
  wadje [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"Paixão tem uma componente boa saudavel,mas em compensação conheci o inferno com a outra que é o ciume..."
  Susie Q [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"Mente a pessoa que diz nunca ter se apaixonado ou cometido loucuras uma paixão ardente ... em parte concordo com o artigo ..porém sou da opnião da Flor40, não há emoção na vida sem ter paixão."
  Ninah [clique aqui para conhecê-lo(a)]
   
"Amei! Além de informativo, muito poético! dá até vontade de se apaixonar!"


 
 
  Adicione sua opinião:  
 
  Agora dê sua nota:  
 
   
 
índice | home





© 2000 :: She.com.br :: Todos os direitos reservados.