a



» sexo
» beleza
» use e abuse
» gente
» esoterismo
» moda
» ela+ele
» comportamento
» saúde
» vida light
» gdes mulheres
» só deles
» profissões
» pé na tábua
» pratos & cia
» shenews
» ambientes
» baladas & etc
» rindo deles
» colunistas
» quadrinhos
» cartões virtuais
» concursos
» fórum virtual


 
 

 
 
»

O canal HBO produz um seriado, exibido no Brasil aos sábados à noite, chamado "Sex and the city", estrelado por Sarah Jessica Park. No seriado Sarah é Carrie, uma escritora que escreve uma coluna de jornal sobre sexo, que dá título ao seriado. Carrie e suas três amigas compõem o elenco básico deste delicioso achado, moderno, divertido, com um roteiro tão bom que faz com que todos os esforços para aprender inglês tenham valido a pena.

Todas estão na faixa dos trinta, solteiras, sem filhos e vidas sexuais muito ativas, embora tenham características diversas. Charlotte é a mais certinha. Cabelos lisos, mignon e odeia sexo oral. Já se apaixonou por um vibrador e sonha em casar e ter filhos. Miranda é a menos bonita das quatro e a mais inteligente. É cáustica, moderna e ruiva. Samantha é bonitona e depravada. Transa com o porteiro, o jardineiro, o padeiro, o empreiteiro e qualquer coisa que tenha pêlos e um membro fálico. Faz o tipo loira sedutora de cabelos lisos, lingerie negra e muito calor na bacorinha. E Carrie, é a protagonista. Não é alta mas é peituda, nariguda e de um charme irresistível.

O seriado é todo sobre sexo e relacionamento e por incrível que pareça, não tem nada de vulgar. Não tem cenas de sexo picante e é extremamente divertido e sacado.

Digo tudo isso porque, subitamente, me emprestaram 12 sábados de uma vez só. Um amigo comprou um DVD duplo com os 12 primeiros episódios do seriado e eu tenho assistido tudo sem parar. Foram 5 na primeira noite, 3 hoje e amanhã devo terminar os últimos 4, já morrendo de vontade de rever todos.

Claro, são histórias em Nova York, uma cidade peculiar em relação a seus habitantes. Mas há muito em comum, sendo o sexo tão universal. A guerra entre solteiros e casados, a monogamia, casais gays, sexo oral, sexo anal, sexo a três, todos são assuntos tratados sob a ótica das quatro amigas de maneira deliciosamente inteligente e engraçada.

A pergunta é... por que no Brasil não é possível ter um seriado como este? Por que o sexo é sempre mostrado de uma forma gosmenta e libidinosa, envolvido em lycra e silicone? Por que se vende tanto erotismo barato e nem um pouco de sexo sofisticado?

Tenho certeza que quando essa lacuna for devidamente preenchida, muita gente vai sentir prazer. De verdade. E chegar ao ponto G, na hora H...









índice | home
..